[]

Por que a Nuvem pode ser uma aliada na adequação à LGPD?

Nuvem e a LGPD
A LGPD chegou, proporcionando mais poder ao titular sobre como seus dados pessoais são utilizados e armazenados. Mas o que a Nuvem tem a ver com isso?

É obrigatório que as empresas realizem o tratamento dos dados de acordo com a finalidade de uso. Cada segmento deve, também, garantir a segurança das informações armazenadas e assegurar mecanismos que notifiquem o titular em caso de uma violação que resulte em risco. Nesse cenário, migrar para a nuvem pode ajudar a sua empresa na adequação à LGPD.

O que pode acontecer se eu não me adequar à LGPD?

As grandes provedoras de nuvem, como AWS e Azure, entre outras, investem pesado em segurança, com sistemas adequados para manter os dados de todos os clientes seguros. Com isso, a sua empresa garante que grande parte dos requisitos e implicações da LGPD já sejam naturalmente atendidos. No entanto, os serviços de nuvem trazem o conceito de responsabilidade compartilhada e desenvolver uma arquitetura baseada nas melhores práticas é indispensável. É preciso conhecer os recursos e serviços oferecidos pelas nuvens e ir a fundo na LGPD. Confira alguns pontos importantes:

1. Controle de acesso

É preciso blindar os ambientes e as informações. É importante configurar de forma rígida o controle de acesso, que define qual colaborador pode visualizar, alterar ou excluir quais dados, entre outras regras no contato dos profissionais com essas informações. Assim, como uma boa prática para atender a lei, apenas pessoas autorizadas terão acesso aos dados.

2. Eficiência nas camadas de proteção

Uma boa solução de cloud computing oferece criptografia das informações, impedindo que terceiros se deparem com os dados caso, porventura, venham a acessar o ambiente. Além disso, é possível reforçar a camada de proteção com  autenticação multifator, garantindo que uma pessoa só tenha acesso a uma plataforma, um sistema ou um aplicativo após confirmar sua identidade mais de uma vez.

3. Gerenciamento dos dados

Pelas regras da LGPD, os cidadãos brasileiros têm o direito de saber quais dados estão em poder da sua organização, bem como pedir a alteração, exclusão ou portabilidade dessas informações. A nuvem figura como a melhor opção para gerenciamento e pesquisa das informações. Nela, os dados ficam centralizados, podendo ser acessados a qualquer hora e de qualquer lugar, ou seja, com a resposta rápida e precisa que a norma exige.

Cloud Computing e seu papel nas organizações

Lembrando que monitorar continuamente os ambientes de negócios, e suas respectivas cargas de trabalho, é essencial para detectar desvios e eventuais problemas. É fundamental, ainda, que as empresas deem total atenção ao a legislação determina, estudando os documentos e os processos dos seus negócios. Dessa forma, é possível determinar as melhores tecnologias para garantir a segurança, proteção e a privacidade dos dados pessoais.

E então, percebeu quais são as vantagens de armazenar os seus dados na Nuvem e como isso pode auxiliar na adequação com a LGPD? Se quiser saber mais sobre o assunto, temos um time de especialistas em LGPD + 20 especialistas em cyber security. 

Comentários

Menu