4 mitos sobre backup

Backup Confiável precisa ser premissa para a perenidade dos negócios. Porém, são poucos os profissionais que já saíram do automático, pararam de fazer apenas o básico e dedicam-se com disciplina e responsabilidade a proteger as informações das organizações.

1) Mantenha-se a salvo de vírus

Vírus como Ransomware são realmente comprometedores às empresas, especialmente por contarem com negociação de “resgate” junto aos hackers. Porém, é importante lembrar que outros riscos podem afetar a segurança dos dados de modo devastador. Adivinha só? Os humanos e as causas naturais!

Preocupar-se com tempestades, terremotos e até mesmo deslocamento de placas é relevante para gerenciar backups. Afinal, eles estão em algum lugar físico, certo?

Falhas humanas, como a deleção de um arquivo, já podem causar alguns problemas. Por isso, instrua e engaje seus funcionários.

2) A GDPR vai punir todas as empresas do mundo

Calma! Não é bem assim. Você deve ter ouvido falar do Regulamento Geral de Proteção de Dados, que passou a vigorar em 25 de maio de 2018. A medida, aprovada pela Lei da União Europeia, afetará especialmente os integrantes do Bloco Europeu. Se sua empresa mantiver contato direto com algum país membro, algumas regras contam para você.

3) Ter Google Drive é ter backup

Este recurso em nuvem tem grande utilidade, isto é inegável, mas é importante diferenciar os serviços de backup e investir em um profissional que garanta a proteção dos dados empresariais.

Adotar serviços de cloud computing como parte do backup auxiliam na gestão remota das rotinas de atualização e na cópia Offsite do Backup. Tudo isso facilita a restauração do conteúdo, caso aconteça algum desastre de causa humana ou tecnológica.

4) Fazer backup uma vez por semana é suficiente

Na verdade, tudo varia de acordo com o tamanho da empresa. A frequência diária de backups é ideal para a segurança das informações na rede, agindo enquanto medida preventiva em casos de perda de dados por roubo, ciberataque, desastres naturais e falhas humanas. Some à rotina a tecnologia de criptografia de dados de ponta a ponta para afastar os hackers e impossibilite o acesso a qualquer conteúdo sem uma palavra-chave de “descriptografia”.

Comentários

Menu